ESPECTÁCULOS [em actualização}

DIA 3 | AUDITÓRIO DA FUNDAÇÃO

18H | HELENA MADEIRA

HELENA MADEIRA | Lisboa, 1981

Licenciada em Antropologia e Língua Italiana, iniciou o estudo do canto lírico com Fernando Serafim na Juventude Musical Portuguesa em 2004, mas foi no mundo da música “folk” que deu os primeiros passos rumo a uma carreira profissional. Frequentou o curso de Canto e Harpa no Conservatório Nacional, tendo também passado pela Escola de Jazz do Hot Club em Lisboa. Participou em seminários sobre Canto com Lúcia Lemos, Claire Honigsbaum, Cathérine Rey, Meredith Monk e Jill Purce (Londres) e sobre Harpa, no Festival Internacional de Harpa de Edimburgo desde 2009. Participou como cantora, no seu primeiro disco em 2004, na banda Dazkarieh e, desde 2006, é vocalista da banda  de world music MU, com quem gravou o álbum Casanostra em 2008 (Prémio Carlos Paredes 2009) e Folhas que Ardem em 2012. Apresentaram-se ao vivo em Espanha, Londres, Suécia, Roménia, Malásia e Índia. Em 2010, deu início à sua carreira a solo sem que disso se apercebesse, compondo canções para canto e harpa e, em finais de 2014 apresentou o seu primeiro disco Da Voz do Embondeiro, no Teatro Lethes em Faro. Este seu trabalho a solo é o resultado das suas viagens pela costa Ocidental Africana e pela Europa e do encontro com músicos tradicionais dos diferentes países. Desde 2012 já foi convidada a tocar em Espanha, Brasil e em Cabo Verde. A par destes trabalhos originais, foi convidada para diversas parcerias musicais, a última das quais, apresentada em Setembro de 2016 no Hotel Ritz em Lisboa, ao lado do pianista Artur Guimarães e da cantora Sofia Escobar. Desenvolveu ainda repertório de música medieval, apresentando-se na conceituada Viagem Medieval de Santa Maria e nos Dias Medievais de Castro Marim. Participou na composição da banda sonora do espectáculo do Castelo da Feira Medieval de Silves 2017. Enconta-se de momento a compor o seu próximo trabalho discográfico.

HELENA MADEIRA | Lisbon, 1st of July, 1981. BA in Anthropology and Italian language, she began the study of classical singing with Fernando Serafim at Juventude Musical Portuguesa in 2004, but was in the music "folk" that she took the first steps towards a professional career. She studied singing and harp at the National Conservatory and also passed at the Jazz School of the Hot Club in Lisbon. Participated in seminars with Lucia Lemos, Claire Honigsbaum, Cathérine Rey, Meredith Monk and Jill Purcell (London) and on Harp at the International Festival of Edinburgh Harp since 2009. Participated as a singer in his first album in 2004, Dazkarieh band and, since 2006, is lead singer of the MU band, with whom recorded the album Casanostra in 2008 (Carlos Paredes Prize 2009) and l"Folhas que ardem" in 2012. Presented  live in Spain, London, Sweden, Romania, Malaysia and India. In 2010, she began her solo career, composing songs for voice and harp and in  2014 was presented the first album Da Voz do Embondeiroin Teatro Lethes in Faro. This solo work is the result of the travels in West Africa coast and Europe and the encounter with traditional musicians from different countries. Since 2012 she has been invited to play in Spain, Brazil and Cape Verde. She has participated in various musical partnerships, the last of which, on September 2016 at the Hotel Ritz in Lisbon, with  the pianist Artur Guimarães, and the singer Sofia Escobar. In addition she also developed a repertoire of medieval music, performing in prestigious Viagem Medieval de Santa Maria, and Dias Medievais de Castro Marim, in 2016. She took also part of the composition team for the original soundtrack of the show in the Castle of the Medieval Fair of Silves 2017. She is currently composing her next album. 

| EVENING CONCERT ON AUGUST 3 |

 

DIA 4 | PRAÇA DA FUNDAÇÃO

21H | CONCERTO 4 MÃOS 

Com Filipe Raposo e António Jorge Gonçalves

4 MÃOS | É um concerto para piano e caneta digital - um trabalho em curso entre o pianista Filipe Raposo e o desenhador António Jorge Gonçalves. Pesquisando um diálogo íntimo entre o desenho digital em tempo real e o piano, eles vêm construindo um tipo de gramática que engloba tempo, estrutura, textura, abstração, evocação, emoção. O objectivo é tornar essa relação clara para todos os públicos. Seguindo uma estrutura básica previamente estabelecida, o espectáculo dá a ver o diálogo entre os dois artistas num ambiente de improvisação e espontaneidade. Cada performance configura-se como um ato único de cumplicidade. 4 MÃOS estreou no festival BIG BANG 2015 (CCB/Lisboa) e está em digressão nacional e europeia durante 2016-2017.

4 MÃOS | Is the stage name for a duet comprising a piano concert and a digital pen projected illustration - a performance in progress carried out by the pianist Filipe Raposo and the designer António Jorge Gonçalves. This duet has been building a kind of grammar that encompasses time, structure, texture, abstraction, evocation, and emotion through researching an intimate dialogue between real-time digital drawing and piano. The goal is to make this relationship clear to all audiences. Following a basic structure previously established, the show provides the audience with a view of the dialogue between the two artists in an environment of improvisation and spontaneity. Each performance is a unique act of complicity.

4 MÃOS debuted at the BIG BANG 2015 festival (CCB / Lisboa) and was on a national and European tour during 2016-2017.

| NIGHT CONCERT ON AUGUST 4 |